Cenote Saamal e Hacienda Selva Maya

Conhecer um cenote era uma das prioridades no nosso roteiro pelo México. Cenotes são formações geológicas caraterísticas da Península de Yucatán, que consistem em grandes cavidades que conectam a superfície com as águas profundas e límpidas dos lençóis freáticos. Reza a lenda que foram resultado do impacto do meteoro que dizimou os dinossauros milhões de anos atrás. Os cenotes eram considerados sagrados pela civilização maia, sendo utilizados para rituais de sacrifício. Toda essa teoria dá um toque extra de mistério para os cenotes, que já seriam por si só intrigantes.

IMG_1454
Cenote Saamal

Existem milhares de cenotes na região. Alguns são extremamente populares, vendidos em passeios por agências de turismo, ou pela proximidade com outras atrações turísticas, e por isso estão sempre lotados com centenas de visitantes. Outros são menos divulgados e recebem menos turistas. Existem cenotes mais rústicos, escondidos em propriedades particulares ou com acesso por estradas não pavimentadas; e também cenotes com boa estrutura como estacionamento, aluguel de coletes salva-vidas, escadas bem estruturadas para o acesso, e até restaurantes.

IMG_1440
Excelente infraestrutura do cenote Saamal

Como viajávamos com nosso bebê de 1 ano e 11 meses, optamos por visitar um cenote com boa infraestrutura, e por isso, depois de uma incansável pesquisa, escolhi o Cenote Saamal. Ele está localizado em uma propriedade chamada Hacienda Selva Maya, a sede de uma antiga fazenda de gado que hoje funciona como um complexo com hotel, restaurante, lanchonete e lojas de souvenir. Está localizado a apenas 5 km do centro de Valladolid, o acesso por carro é muito fácil, e tem também um amplo estacionamento.

 

Nós pegamos a estrada partindo da ilha Holbox e fomos direto ao cenote sem mesmo fazer check-in no nosso hotel em Valladolid, e por isso ter um restaurante no local para almoçarmos facilitou muito a nossa logística viajando com o Tales. O almoço é em esquema de buffet, com comida regional, servida diariamente das 12 às 17h. Não vou dizer que a comida é maravilhosa, mesmo porque a culinária mexicana não me conquistou, mas foi ótimo para provar diversos pratos típicos, como o mole yucateco (frango com molho picante de chocolate), frango pibil e porco pibil (desfiados com molho picante), tamales com frango (espécie de pamonha salgada), tortilhas (massa fininha base de vários pratos da culinária mexicana), frijoles refritos (pasta de feijão cozido e amassado). Para quem não gosta ou não quer provar, tinha também sopa de legumes com frango, arroz, salada, macarrão com molhos bolonhesa e branco, além de sobremesa inclusa no valor. 

Do restaurante, seguimos para visitar o cenote. A propriedade tem lindos jardins com plantas, fontes de água, esculturas. Em poucos passos chegávamos ao cenote Saamal. Ao lado do cenote tem banheiro e vestiário. O uso de coletes salva-vidas é obrigatório, são todos novinhos e tem uma enorme variedade de tamanho, desde infantil até tamanho adulto bem grande. Recebemos chaves para deixar nossos pertences no locker. Antes de entrarmos no cenote, é obrigatório tomar uma ducha para retirar resíduos de protetor solar, repelente, cremes de cabelo, para que não afete as águas do cenote. Não são fornecidas toalhas.

 

IMG_1439
Primeira vista do cenote Saamal

As escadas para acesso à água são bem seguras, estruturadas, com corrimão e guarda corpo e toda a sua extensão. Tem uma plataforma para saltos e também acesso direto à água por escadas. Quem se sentir inseguro, pode segurar nas cordas de proteção estendidas de um lado ao outro do cenote. Bem seguro para entrar com crianças, mas no fim das contas o Tales e o Tiago não entraram, apenas eu, que não deixaria de realizar esse sonho antigo!

Cenote
Sonho realizado, nadar em um cenote! Sou eu no centro, boiando de braços abertos.

 

A água é gelada, mas não tanto quanto de uma cachoeira por exemplo. De dentro do cenote, o silêncio é interrompido pelo som da água da cascata que vem da nascente lá de cima. Flutuando nas águas você observa o buraco estreito da superfície do cenote, por onde caem algumas folhas das árvores do entorno, e passam aves voando bem acima. A experiência é mágica e revigorante. As fotos não traduzem a magia, o mistério e a beleza, precisa ver com os próprios olhos! Mas acredito que todo esse encantamento se perca um pouco em um cenote muito lotado de turistas. Por isso fiquei muito contente com a nossa escolha. Recomendadíssimo!

IMG_1452
Detalhe da cascata no cenote Saamal

De bônus, olhamos as lojinhas de souvenir do complexo, onde vimos as mais belas peças de toda a viagem. As esculturas de caveiras são maravilhosas, dá vontade de trazer tudo. Mas como somos viajantes mão de vaca e minimalistas, nos contentamos com ímãs de geladeira! 

No meu roteiro inicial estava também o cenote Suytun. Eu me apaixonei pelas fotos, ele é cinematográfico, localizado dentro de uma caverna, com uma plataforma sobre as águas até o centro do cenote, por onde entra uma fresta de luz pela pequena abertura da superfície. Mas em tempos de viagens instagramáveis, o Suytun ficou completamente lotado, com filas para acessar a plataforma e tirar a famosa foto que renderá muitos likes. Além de ter o acesso mais complicado para quem está com criança pequena. Então por isso acabamos trocando pelo passeio no Aquário de Cancún, que o Tales simplesmente amou. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: