Roteiro de 2 dias em Lima

Nossa viagem ao Peru tinha apenas 5 dias, e insisti em dividir o roteiro em Lima (2 dias) e Cusco (3 dias), arriscando fazer dessa viagem um enorme perrengue. Mas como somos hijos de Pachamama, o universo conspirou a favor e tudo deu certíssimo no final!

Nos hospedamos na pousada Casa Bella Miraflores, que oferece um ótimo serviço, com bom preço e em excelente localização, bem atrás do farol de Miraflores, ponto de partida estratégico para quem tem pouco tempo em Lima!

Lima.JPG
A deslumbrante costa de Lima no bairro Miraflores.

O litoral em Lima é muito diferente do que estamos acostumados a ver por aqui. Consiste de uma faixa bem estreita de praia, com uma avenida larga ao nível do mar, e logo em seguida um paredão de pedras muitíssimo alto, onde fica a cidade! A vista é fabulosa!

Primeiro dia:

Caminhamos até o parque do amor, inspirado no parque Guell de Barcelona (que eu ainda não conheço!), com bancos decorados com mosaicos, além da escultura O Beijo, de gosto um pouco duvidoso! Muitas pessoas passeiam, namoram e praticam esportes por ali, é uma caminhada muito agradável.

Parque do amor
Bancos com mosaicos e escultura O Beijo, no Parque do Amor.

Seguimos em direção aos parques Kennedy e Central Miraflores, que ficam de frente um para o outro. São arborizados, e ornamentados com flores coloridas e esculturas. Muitos artistas expõem suas obras ao redor destes parques. Ali também moram dezenas de gatinhos super  ̶f̶o̶l̶g̶a̶d̶o̶s̶  dóceis, como vemos neste flagra:

Parque kennedy
Parque Kennedy e Parque Central Miraflores.

Em seguida, passamos rápido pelo Mercado Inka, uma galeria repleta de lojas de artesanato local, e pelo maravilhoso Mercado de Surquillo. Eu adoro mercados locais, é o tipo de lugar que nunca deixo de conhecer quando estou em outro país! Surquillo é ótimo para comprar frutas, ver as folhas de coca, conhecer as diversas espécies de batata e milho (grande legado da civilização inca), dentre eles o maiz morado, milho roxo usado para fazer a chicha morada (suco de milho roxo) e a mazamorra morada (gelatina de milho roxo com frutas).

Mercado Surquillo.jpg
Produtos vendidos no mercado de Surquillo.

Depois desta caminhada, paramos para almoçar no restaurante La Picantería, este foi um grande achado, na verdade uma dica preciosa que peguei no blog Cup of Things, onde tem um post inteiro dedicado a este restaurante.

IMG_2755.JPG

Cheguei a este blog na procura por lugares onde eu poderia provar a chicha de jora, cerveja rústica obtida do fermentado do milho. Esta fixação veio de um episódio do programa Mestres Cervejeiros, onde eles mostram o preparo artesanal da chicha, com o milho mastigado e cuspido em tonéis, em que passa dias fermentando. Atualmente esta chicha autêntica só é encontrada em pequenas comunidades andinas, e tive que me contentar com a chicha mastigada por máquinas!!!!

Não existe uma fachada no restaurante, e sim uma casa comum com uma pequena placa. Também não tem cardápio, apenas uma lousa onde dizem quais espécies de pescados estão disponíveis, e qual o peso de cada unidade. O que é vendido, é riscado da lousa. Mais fresco, impossível! Podemos escolher entre 8 preparações, e eles também preparam metade da porção de cada jeito, como foi nossa escolha: uma corvina de 1,100 kg, metade ceviche, metade frita! Definitivamente, a melhor refeição que fizemos na capital gastronômica da América!

la picanteria

Depois de comer e tomar aquele Pisco sour imenso, seguimos valentes na caminhada até a Huaca Pucllana, sítio arqueológico pertencente às comunidades pré-Incas, datado do ano 200 – 700 d.C. Era utilizado como centro cerimonial, e sua descoberta é recente, inclusive as escavações continuam nos tempos atuais!

IMG_2771.JPG
Aqui podemos observar a área já descoberta e restaurada à direita, e a área ainda em escavação à esquerda.

Na construção da Huaca foram utilizados tijolos de adobe, mistura de argila com palha, dispostos como livros em prateleiras – um pequeno espaço entre um tijolo e outro permitia que a construção não ruísse com os abalos sísmicos.

huaca pucllana.jpg
Huaca Pucllana

A Huaca fica situada bem no meio da cidade, e o contraste entre o sítio arqueológico e a selva de pedra ao redor, é algo admirável!

IMG_2793.JPG

Da Huaca Pucllana seguimos de taxi ao centro histórico, e agora que estou escrevendo o post, 1 ano e meio depois, nem consigo imaginar como ainda tivemos energia para isso! Mas o centro histórico de Lima é encantador!

IMG_2832
Centro histórico.

Da praça central, conhecemos os principais prédios do governo, a Catedral e as construções coloniais, mas o que nos levou até lá foi a Igreja e Convento de San Francisco, que abriga catacumbas subterrâneas semelhantes àquelas de Paris (que também AINDA não conheço). Criatura funesta que sou, não poderia deixar passar essa batido! Mas infelizmente não eram permitidas fotografias!

De lá pegamos um taxi até o nosso hotel, onde tomamos um banho, descansamos um pouco, e seguimos a pé até o Shopping Larcomar. Eu sou uma pessoa totalmente avessa a Shoppings Centers em viagens – Ribeirão Preto já está muito cheio deles! Mas para o Larcomar abri uma exceção! Ele está situado à beira do paredão de pedras do litoral, com vista privilegiada para o Pacífico, a céu aberto, e com uma unidade do restaurante Tanta, um dos restaurantes do renomado chef Gastón Acurio (mas este cabe no bolso)!

larcomar
Shopping Larcomar e Restaurante Tanta – mil desculpas pela qualidade péssima das fotos noturnas!

Terminamos a noite tentando a sorte no Casino Majestic, bem em frente ao Shopping Larcomar, mas não foi dessa vez que ficamos milionários.

Segundo dia:

A programação de hoje incluía dois museus que nos dariam base para compreendermos a civilização inca e todo o seu legado.

IMG_2858
Fachada do Museu Nacional de Arqueologia, Antropologia e História do Peru.
  • Museu Nacional de Arqueologia, Antropologia e História do Peru: focado nas civilizações Inca e pré-Incas (Wari, Tiwanaco, Pukara, Chavín, Chimu, Mochicha, Paracas, Nazca, dentre outras), com grande acervo de cerâmicas, metais, têxteis, objetos cerimoniais, mapas, múmias e esqueletos. Cada sala do museu é dedicada a uma tribo, em ordem cronológica.

As peças que mais me impressionaram foram estes dois crânios:

O crânio da esquerda mostra dois orifícios de trepanação, um deles fechado por uma placa achatada de ouro, o que mostra que estas antigas civilizações realizavam procedimentos cirúrgicos complexos.

O crânio da direita mostra uma deformidade artificial, e outras peças neste museu exemplificam como esta modificação era feita: amaravam-se tecidos com grandes pedras ou madeira no alto do crânio, que ia se modelando com o tempo, pela força aplicada continuamente. Esta técnica de modificação corporal era realizada pelos membros da nobreza.

 

A intenção agora era visitar o Museu Larco, e almoçar no seu restaurante, para depois seguir ao aeroporto. Mas, como sempre, eu me empolguei e passei nada menos que 3 horas no Museu de Arqueologia (que eu amei e indico fortemente para quem se interessa por história), e para não nos atrasarmos para o voo até Cusco, resolvemos almoçar por ali mesmo, e encerrar nossa estadia em Lima.

Comemos no restaurante El Bolivariano, indicado pela funcionária do Museu, onde muitas famílias locais almoçavam.

IMG_2904
Ceviche no restaurante El Bolivariano.

O Museu Larco, que infelizmente não tivemos tempo para conhecer, é um museu muito recomendado. É refinado, com um belo jardim e restaurante muito elogiado. Tem um acervo rico em peças eróticas da cultura Mochicha, e enorme coleção de peças em ouro.

Apesar da correria e do pouco tempo na cidade de Lima, achei a experiência muito válida. Não nos tornamos experts em Lima, mas vimos o principal, e foi maravilhoso! Vou deixar o link para o mapa com todos os pontos turísticos, hotel e restaurantes deste post.

Até mais!

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: